Campanha de vacinação contra Meningite C para profissionais da educação

Campanha de vacinação contra Meningite C para profissionais da educação

Por Governo do Estado de São Paulo

Programa Estadual de Imunização vai disponibilizar 90 mil novas doses a este público; Campanha vai se estender pelos meses de junho e julho.

A Secretaria de Estado da Saúde ampliou a vacinação contra meningite C para adolescentes de 15 a 19 anos, professores e outros trabalhadores da educação das redes pública e particular de São Paulo. A campanha vai se estender pelos meses de junho e julho. A Coordenadoria de Controle de Doenças, por meio do Centro de Vigilância Epidemiológica, integrou ao Plano Estadual de Imunização as 90 mil novas doses da vacina enviadas pelo Ministério da Saúde ao Estado. A Secretaria da Saúde vai manter a ampliação enquanto durarem estas doses adicionais.

Osasco amplia vacinação com a Bivalente para pessoas com comorbidades com  50+ - Prefeitura de Osasco
Fonte da imagem: Prefeitura de Osasco

A meningite C é uma infecção bacteriana que causa inflamação nas membranas que envolvem o cérebro e a coluna espinhal e é mais comum nos meses frios do inverno. Os sintomas em casos leves são semelhantes aos da gripe, com dores de cabeça e febre presentes, mas também apresentando rigidez na região da nuca. Casos mais graves podem apresentar também mal-estar, vômitos, dificuldade para encostar o queixo no peito e dor forte no pescoço. Manchas avermelhadas pelo corpo são sinais de que a infecção está se espelhando rapidamente e que o paciente deve buscar imediatamente assistência médica. Todos os casos de meningite bacteriana exigem tratamento hospitalar, mesmo os que apresentam sintomas leves.

Entre 1 de janeiro e 22 de maio de 2023, foi registrado um aumento de 24,5% no número de pacientes com esse tipo de infecção em relação ao mesmo período 2022, passando de 1.363 casos para 1.698 em todo o estado. O número de óbitos, no entanto, caiu de 154 em 2022 para 113 neste ano, uma redução de 26,7% no mesmo período. O total de casos de infecção em 2022 foi de 5.107, mais que o dobro do total de 2021, quando houve 2.281 casos registrados em São Paulo.

Vacinação Segura

De janeiro a março de 2023, foram aplicadas mais de 106 mil doses da vacina para crianças com menos de 1 ano de idade. A cobertura vacinal neste público está em 81,3%, sendo as maiores coberturas nos Departamentos Regionais de Saúde (DRS) de Sorocaba (88%), Taubaté (88%), Piracicaba (87,4%), São José do Rio Preto (87,4%) e Marília (87,1%). A mais baixa foi registrada no DRS Baixada Santista, com 70,6% de cobertura vacinal.

A vacina já faz parte da rotina de imunização das crianças com menos de 1 ano de idade, que recebem duas doses, aos três e cinco meses de idade e um reforço, preferencialmente aos 12 meses. O intervalo recomendado de 8 semanas entre as doses iniciais nunca deve ser menor que 4 semanas. Atualmente, há também uma recomendação para a vacinação com Meningocócica C Conjugada em crianças com menos de 10 anos e profissionais da saúde. Nos bebês, a meningite causa extremo desconforto, dores e inchaço na moleira.

A imunização com a vacina Meningocócica ACWY, que já é regularmente oferecida a crianças de 11 e 12 anos, como reforço ou dose única dependendo da situação vacinal de cada um, também será aplicada em adolescentes de 13 e 14 anos a partir de junho.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×