SINPROSASCO repudia tentativa de golpe na Bolívia e reafirma sua luta pela democracia. BASTA DE GOLPISTAS!

SINPROSASCO repudia tentativa de golpe na Bolívia e reafirma sua luta pela democracia. BASTA DE GOLPISTAS!

Lamentavelmente, a Bolívia sofreu uma tentativa de golpe de Estado, dia 26 de junho, liderada pelo ex-comandante do Exército do país. Tanques e militares armados chegaram a invadir o palácio presidencial, em La Paz, a antiga sede do governo que ainda funciona para atos protocolares.

Segundo o governo boliviano, a tentativa de golpe foi planejada pelo general Juan José Zuñiga, afastado do cargo de comandante do Exército após fazer ameaças ao ex-presidente Evo Morales. Foram quatro horas de tensões, inclusive com um olho no olho entre o presidente Luis Arce e Zuñiga. O ato golpista foi desmobilizado por ordem de Arce, e os militares que participaram da tentativa de golpe deixaram o local, cercados por soldados que se mantiveram fieis ao governo.

➡️ POSIÇÃO DO SINPROSASCO

Repudiamos a tentativa de golpe na Bolívia e jamais compactuaremos sejam quais forem os atos antidemocráticos. O mundo, em especial a América Latina, enfrenta uma onda de bravateiros autoritários que tentam por meio da força desproporcional, da arma de fogo e da ânsia pelo poder, passar por cima de tudo e todos para imperar um poder unilateral, covarde e autoritário, sempre “ancorados na ordem e na elaboração de um novo caminho do BEM a ser seguido”. BASTA DE GOLPISTAS!

Na década de 2000, a América Latina passou por transformações significativas para os apaixonados pela justiça, igualdade e distribuição de renda justa. Vítima de um sistema implacável imposto pelos neoliberais, o continente enfrentava um processo de evolução e, principalmente, libertação.

Os mais pobres estavam sendo atingidos de forma positiva. A maioria das privatizações vinha sendo erradicada. As empresas estatais nos países com governos de características de esquerda seguiam aumentando. Com isso, os países passavam a lucrar mais, a economia cresceu, e a população mais carente vivia um pouco melhor.

Mas a resistência e os ataques continuam constantes. À época, com a ascensão dos governos de esquerda, do ‘povão’ (Brasil com Lula, Venezuela com Chávez, Bolívia com o Evo Morales e no Equador com Rafael Correa), os ataques eram insanos, covardes e oportunistas.

É PRECISO RESISTIRMOS no Brasil, na Bolívia, etc., ou seja, onde tentarem cercear nosso direito legítimo ao voto e emplacar um poderio militar devemos lutar e não aceitar. Em mais de 20 países da América já ocorreram Ditatura Militar, com derramamento de sangue e mortes cruéis, acometidas de dores profundas e irreparáveis.

NÃO AO RETROCESSO!
NÃO AO GOLPE NA BOLÍVIA!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×