SINPROSASCO apoia movimento pela restauração do Museu de Osasco

SINPROSASCO apoia movimento pela restauração do Museu de Osasco

Por Nayá Fernandes/Sinprosasco

“O ato de abraçar o Museu é emblemático e demonstra a preocupação dos munícipes com a memória da cidade, com suas origens e, principalmente, com a preservação de seu patrimônio. Acredito ser apenas um início do processo de recuperação e conservação da memória da cidade, visto que temos outros marcos importantes que estão abandonados e em estado igual ou pior que o do Museus. O SINPROSASCO está ao lado do MODEPHAC e apoiando todas as ações deste movimento pela preservação do Patrimônio Histórico e Artístico do município”, disse Salomão de Castro, presidente do Sinprosasco.

Moradores, diversos movimentos sociais, sindicatos e políticos estiveram presentes ao abraço simbólico ao Museu de Osasco. O ato aconteceu no sábado, 19, das 10h às 12h, data em que a cidade completou 60 anos. O protesto foi pacífico e a polícia militar acompanhou a manifestação.

Os organizadores pedem o restauro do local, a retirada das grades e a abertura do Museu à população.

A casa histórica foi construída no século XIX e dali partiu, em 1910, o primeiro voo da América Latina projetado, inteiramente, em solo brasileiro pelo engenheiro Dimitri Sensaud de Lavaud que dá nome ao museu.

O Modephac (Movimento em Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural), presente ao evento, alerta para a destruição da memória do município.

Recentemente foi destruída a casa que pertenceu à família Jaguaribe e deu origem ao bairro. Há 3 anos, um prédio de 21 andares começou a ser erguido onde funcionou a Hervy, primeira fábrica de cerâmica da América Latina e primeira indústria de Osasco.

Em ato simbólico, manifestantes dão abraço simbólico ao Museu de Osasco
Créditos: MODEPHAC

Roque Aparecido da Silva, da Comissão Organizadora do ato, disse que “o êxito do ‘Abraço ao Museu’ se via claramente no rosto das pessoas expressando grande satisfação”.


“Agradeço de todo coração a presença de todas e todos que participaram de tão emocionante evento. Agradeço em especial aos integrantes da Comissão de Organização que conduziram a realização do “Abraço”. O apoio dos Sindicatos dos Metalúrgicos, Comerciários, Bancários, Químicos, Sinpro e APEOESP foi fundamental”, afirmou Roque.


Ele salientou, ainda, que é o momento pensar nos desdobramentos: “temos que definir os próximos passos. Não tem como o Prefeito dizer não, depois que o Deputado Emídio garantiu que, se necessário, ele destinará uma emenda parlamentar com os recursos necessários para o restauro. Não creio que o Prefeito vai continuar calado, vendo o Chalé Bricola se deteriorando”.


Definindo corretamente os próximos passos, Roque garante que há grandes chances de conquistar o objetivo do Movimento: que é a restauração e a abertura do Museu.


Leia mais clicando aqui

Com informações de WebDiario

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×